Jornal JF no mundo
Notícias de Juiz de Fora e do mundo
15
Dezembro
Juiz de Fora
Sexta


 

Digite o conteúdo da pesquisa:


Musculação, fisiologia, fisioterapia: Tupi muda estrutura do futebol para Santa Terezinha
07-12-2017
Esportes
A pedido de Alexandre Barroso, clube transfere departamento da sede para CT. Myriam Fortuna não informa valores, mas diz que investimento não é barato, mas necessário.

Um dos grandes questionamentos do torcedor do Tupi-MG nos últimos anos é sobre a estrutura física de Santa Terezinha. O Centro de Treinamento, que chegou a ficar três anos sem energia elétrica, é onde o clube faz a maioria das suas atividades. E a partir de 2018, o tempo de trabalho de atletas e comissão técnica no espaço vai aumentar consideravelmente.


A pedido do técnico Alexandre Barroso, a diretoria alvinegra está transferindo toda a estrutura do futebol da sede social para o CT. Além das atividades de campo, com gramado reformado, a fisioterapia, uma sala de musculação e a fisiologia – novidade no Alvinegro – vão funcionar no local. O custo do investimento não foi informado pelo clube.


Diretoria aposta em facilitação da logística com entralização das atividades em Santa Terezinha  (Foto: Bruno Ribeiro)


A solicitação foi feita pelo treinador, logo na chegada ao clube. Na visão de Alexandre Barroso, as alterações, para facilitar logística do dia a dia, eram necessárias, e a prioridade para o início dos trabalhos do futebol carijó para 2018.


– Neste mês em que eu cheguei, eu passei quase todos os dias conversando com Nicanor, ora sobre contratações, ora estrutura. Temos que fazer de Santa Terezinha nosso local de trabalho. Houve investimento para melhoria da musculação e evolução do departamento (de futebol) aqui. Eventualmente, até pela preservação do gramado, trabalharemos em outros lugares. A ideia é deixá-lo baixinho, o mais próximo possível do nosso estádio, onde jogamos. A diretoria não mediu esforços para trazer uma logística profissional para o clube. Isso é louvável – declarou.


A grande mudança inicial foi no gramado do Estádio Salles de Oliveira. Criticado nos últimos anos por boa parte dos treinadores e também pelos jogadores que passaram pelo Tupi-MG por ser um piso duro e irregular, o campo passou por um processo de reforma, para que a relva se torne mais baixa e fofa, parecida com a do Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, local onde o Alvinegro manda seus jogos e fará alguns treinos. Além disso, salas de fisioterapia e musculação estão sendo preparadas para que a parte física e de tratamento de problemas clínicos aconteça de forma rápida.


Porém, a principal novidade do clube é a fisiologia. Comandado por Guilherme Stroppa, o departamento terá a missão de mapear o elenco e prevenir lesões ao longo da temporada, o que segundo o diretor de futebol Nicanor Pires é fundamental para um clube profissional.


– A questão da prevenção de lesões é imprescindível para o clube. A gente sabe que o atleta lesionado gera custo para o clube, tanto na parte financeira, quanto prejuízo técnico. O Guilherme já está trabalhando com o grupo para nos ajudar – falou.


Presidente Myriam Fortuna diz que custo é caro (Foto: Marina Proton)


Questionada sobre o assunto, a presidente Myriam Fortuna disse que as alterações não foram feitas antes porque as comissões técnicas dos últimos anos não solicitaram. Sem revelar o custo das adequações, Myriam se limitou a dizer que o investimento não é barato e prometeu divulgar uma lista dos gastos que o Tupi-MG teve futuramente.


– É só uma adequação mesmo. Antes o CT funcionava assim por necessidade. Para alojarmos mais atletas, trouxemos esta parte para a sede, o que atendeu bem o quanto pôde. Aos poucos estamos revitalizando as dependências de Santa Terezinha. O Barroso viu esta importância. Os outros treinadores ás vezes não comentavam, e deixávamos a critério de cada um. Está dando certo. (Sobre os valores) Não é questão de deixar de transparecer isso, mas foi a união de esforços que nos possibilitou fazer este investimento. Nós temos poucos recursos. Ainda não captamos tudo e não é barato. O campo temos que tratar todo o dia, é adubo, areia, agrônomo... mas nós vamos apresentar uma planilha e vocês vão ver – finalizou.

 

Fotos

 

Comentários
Todos os comentário são validados.
Seus comentários serão exibidos somente após a validação.
Nome:
E-mail:
Comentário:
Desejo receber notícias.
 

 






Links úteis
Globo Imóbeis Ltda

 




Jornal JF no mundo
Notícias de Juiz de Fora e do mundo
RUA SANTA RITA, 396
36010-071 - Juiz de Fora - MG
E-mail: jornaljfnomundo@yahoo.com.br
Telefone: (32)3213-0216
Expediente
15
Dezembro
Juiz de Fora