Jornal JF no mundo
Notícias de Juiz de Fora e do mundo
20
novembro
Juiz de Fora
Quarta


 

Digite o conteúdo da pesquisa:


Hamilton x Schumacher: quem é o maior da história? Na média, inglês leva melhor nos números
05-11-2019
Fórmula 1
Novo hexacampeão está a apenas um título de igualar recorde do alemão, que tem oito vitórias a mais; piloto da Mercedes tem pelo menos mais um ano de contrato com equipe

 


Quando Michael Schumacher se sagrou heptacampeão mundial de Fórmula 1 e atingiu as 91 vitórias em 2006, muitos julgavam ser impossível alguém alcançar seus recordes. Alguns campeões ameaçaram despontar como postulantes às maiores marcas da F1, como Fernando Alonso e Sebastian Vettel, mas foi Lewis Hamilton quem não só se consagrou como um grande campeão, mas uma ameaça a Schumi.




Com 34 anos de idade e mais uma temporada de contrato com a poderosa equipe Mercedes, Hamilton, que já atingiu seis títulos e 83 vitórias, tem tudo para já em 2020 alcançar alguém que parecia inalcançável. Alguns, como o comentarista do Grupo Globo Reginaldo Leme, já consideram que Hamilton caminha para ser o maior piloto de todos os tempos na Fórmula 1:




- Se compararmos as características dele com as de qualquer outro piloto, como velocidade, agressividade, inteligência, domínio da corrida, trabalho em equipe, ele é o melhor em todas. Em algumas, ele divide com outros, como com o Ayrton Senna na velocidade e na superação, com o Michael Schumacher no cálculo, com o Nelson Piquet no entendimento da corrida em começo, meio e fim, mas ele supera todos no conjunto. Ele tem todas as qualidades desses campeões, mas é o melhor em todas.


Lewis Hamilton e Michael Schumacher chegaram a dividir a pista. Em 2010, o heptacampeão voltou de uma aposentadoria de três temporadas para correr pela nova equipe Mercedes, enquanto Hamilton partia para sua quarta temporada na F1, sempre pela McLaren.




Já passando dos 40 anos, Schumi não foi o mesmo na sua volta, e deixou definitivamente a categoria após três temporadas sem grandes resultados, o que, aliás, diminuiu seu aproveitamento em todas as estatísticas da F1. Curiosamente, quando parou, o alemão cedeu sua vaga justamente a Hamilton.


Depois de uma temporada com resultados razoáveis, em 2013, o inglês passou a dominar a Fórmula 1 em 2014, aproveitando também uma ascensão fulminante da Mercedes na nova era dos motores híbridos. Com isso, os números de Hamilton, que já eram bons pela sua passagem pela McLaren, cresceram exponencialmente, tanto em níveis absolutos quanto na média.




A discussão sobre quem é melhor só tende a crescer nos próximos anos, então o GloboEsporte.com fez um levantamento das estatísticas mais importantes da Fórmula 1 para traçar um comparativo entre Lewis Hamilton e Michael Schumacher.




Hamilton já é recordista de poles


Na teoria, o treino classificatório é o período no qual sempre o piloto mais rápido se sobressai, e o primeiro dos recordes mais nobres atingidos por Lewis Hamilton na Fórmula 1 foi o de poles positions. Em 2017, na Itália, o inglês atingiu sua 69ª pole e superou a antiga marca do alemão, alcançada em 2006. De qualquer forma, a média de poles de Hamilton é bastante superior, até porque, principalmente na passagem pela Benetton durante cinco temporadas, Schumacher não teve o melhor carro em condições de classificação.




Mas nem sempre piloto e carro mais rápidos faziam a pole, e nisso Schumi tem uma "defesa": entre 2003 e 2005, cada piloto aferia seu tempo para o grid com uma volta lançada sozinho na pista, mas ele precisava usar a quantidade de combustível da largada, o que mascarava o desempenho pois alguns treinavam com mais gasolina, além de os competidores enfrentarem condições diferentes do circuito.






Por outro lado, entre 2006 e 2009, com a adoção das três partes na classificação, os pilotos também precisavam largar com a gasolina do Q3, só que as distorções foram menores, e os dez mais rápidos treinavam juntos, com a mesma condição de pista.


Nas vitórias, Schumi vê Hamilton no retrovisor


A 91ª e última vitória de Michael Schumacher foi alcançada na sua primeira passagem pela Fórmula 1, em 2006, na China, ainda sem Lewis Hamilton na pista. Entre 2010 e 2012, o alemão não voltou a vencer, o que reduziu sua média de vitórias. De qualquer forma, o recorde parecia inalcançável.




Até porque nas suas primeiras temporadas, Schumacher não teve o melhor carro do grid na Benetton, assim como nos primeiros anos de Ferrari. Mas aí apareceu Hamilton, que conseguiu mais de uma vitória em todas as suas 13 temporadas, exceto em 2013, a primeira na Mercedes.




Desde 2014, no entanto, Lewis Hamilton teve uma escalada fulminante no número de vitórias: o inglês conseguiu dez ou mais triunfos nas últimas seis temporadas, menos a de 2017, quando ainda assim ganhou nove vezes. Das 22 vitórias alcançadas de 2007 a 2013 até as 83 atuais, foram 61 só nesse período - Hamilton já seria o segundo maior vencedor da história da F1 contando apenas os últimos seis anos.


Schumacher domina nas melhores voltas


A estatística na qual Michael Schumacher mais leva vantagem sobre Lewis Hamilton é a de voltas mais rápidas, tanto em números absolutos como na média. Este sim parece um recorde de Schumi inalcançável pelo inglês.




Alguns fatores explicam essa superioridade, mas sobretudo o fator estratégico: isso porque Schumacher e o engenheiro Ross Brawn, que trabalhou com o alemão na Benetton e na Ferrari, aproveitavam a era dos reabastecimentos para forçar o ritmo das provas principalmente quando o alemão tinha pista livre com pouco combustível, numa fase da F1 em que os pneus não se desgastavam tanto.




Já Lewis Hamilton, em sua fase mais vitoriosa, pela Mercedes, já encarava outra Fórmula 1, sem reabastecimento e na qual muitos pilotos, com estratégias pouco ortodoxas, colocam pneus mais macios no fim das corridas, quando o inglês, já consolidado nos primeiros lugares, não precisava forçar tanto o ritmo com tanque mais vazio.


Vantagem de Hamilton na média de pódios


Michael Schumacher ainda é o piloto que mais vezes terminou entre os três primeiros na Fórmula 1, mas tem uma vantagem pequena de apenas cinco pódios, o que deverá ser batido em 2020. Na média de pódios, o inglês já leva uma boa vantagem.




Hamilton subiu ao pódio em todas as suas 13 temporadas na F1, inclusive na sua corrida de estreia, enquanto Schumacher não levou nenhum troféu no seu primeiro ano e nos três últimos.




Schumi, porém, tem uma estatística que dificilmente será alcançada: ele é o único a ter subido ao pódio em todas as corridas de uma temporada, em 2002.


Inglês liderou mais


A estatísticas de corridas lideradas tem ligação direta com a de poles, já que é mais fácil um piloto pontear começando uma corrida na primeira posição. E nesse quesito, Lewis Hamilton supera Michael Schumacher tanto em números absolutos como em aproveitamento.




Um fator que pode ser usado a favor de Schumi é que por diversas vezes enquanto pilotava pela Ferrari, o alemão não começava as corridas na frente já pensando na tática de retardar o pit stop e, com a pista livre nas voltas antes dos reabastecimentos, fazer o "overcut" nos adversários e tomar a liderança.


Schumacher, ainda o maior campeão


Talvez essa seja a estatística mais impressionante de Michael Schumacher, e, por que não dizer, do próprio Lewis Hamilton. Afinal, juntos os dois detêm 13 dos 70 campeonatos já disputados. Quando Schumacher parou de correr, em 2012, seus mais diretos "perseguidores", o pentacampeão Juan Manuel Fangio e o tetra Alain Prost já haviam parado de correr havia muito tempo.




Naquele tempo, Sebastian Vettel tinha acabado de se tornar tricampeão - seria tetra em 2013 -, e Hamilton tinha apenas uma conquista, em 2008. Por isso mesmo, a escalada de Hamilton nos últimos anos se torna ainda mais impressionante.


A temporada 2020 será a última antes do novo regulamento a vigorar a partir do ano seguinte. É difícil supor que a Mercedes, com sua estrutura e eficiência, terá uma queda acentuada em sua competitividade. Diante disso, parece questão de tempo Hamilton superar Schumacher nas principais estatísticas da Fórmula 1.




Será que a discussão de melhor da história vai continuar depois disso?


 

 

Comentários
Todos os comentário são validados.
Seus comentários serão exibidos somente após a validação.
Nome:
E-mail:
Comentário:
Desejo receber notícias.
 

 






Links úteis
Globo Imóbeis Ltda

 




Jornal JF no mundo
Notícias de Juiz de Fora e do mundo
Barbosa Lima, 135- Centro
Juiz de Fora-MG 36.010-050
E-mail: paula.jf@hotmail.com
Telefone: (32) 3213-0216 ou (32) 99967-8526
Expediente
20
novembro
Juiz de Fora