Jornal JF no mundo
Notícias de Juiz de Fora e do mundo
20
Julho
Juiz de Fora
Sexta


 

Digite o conteúdo da pesquisa:


Chefe de gangue japonês identificado por tatuagens é preso na Tailândia
11-01-2018
Mundo
Líder de facção da Yakuza foi preso depois que imagens de suas tattoos viralizaram na Web.

Um yakuza japonês que fugiu para a Tailândia há 13 anos foi preso graças às fotos de suas tatuagens, que viralizaram na internet.


Shigeharu Shirai, de 72 anos, foi preso na quarta-feira (10) em Lopburi, uma pequena cidade no centro da Tailândia, conhecida pelas centenas de macacos que passeiam por suas ruas.


"O suspeito admitiu ser o chefe da Yakuza Kodokai", disse nesta quinta-feira Wirachai Songmetta, porta-voz da polícia tailandesa. Esta facção faz parte de um dos grandes grupos da Yakuza, o Yamaguchi-gumi.


Shigeharu Shirai é apresentado pelas autoridades (Foto: AP Photo)


Shigeharu Shirai é apresentado pelas autoridades


As autoridades procuravam Shirai por, entre outros crimes, seu papel no assassinato de um rival em 2003. "O suspeito não confessou o assassinato, mas reconheceu que a vítima o ameaçava", acrescentou o porta-voz da polícia.


Pouco depois do assassinato, Shigeharu Shirai desapareceu e refugiou-se na Tailândia, onde se casou.


O segredo de seu paradeiro parecia bem guardado até que um jornal local publicou uma foto desse homem magro jogando damas na rua, com o corpo cheio de tatuagens e uma das mãos sem o dedo mínimo, o popular mindinho.


A imagem foi compartilhada mais de 10 mil vezes na internet e chamou a atenção da polícia japonesa, que pediu às autoridades tailandesas que o investigassem.


Shigeharu Shirai, que não tinha passaporte ou visto, foi preso, oficialmente por ter entrado ilegalmente no país, e agora será extraditado para o Japão.


De acordo com a polícia tailandesa, o gângster era discreto desde a sua chegada ao país, há 13 anos, e recebia dinheiro de um japonês que o visitava duas ou três vezes por ano.


Como os mafiosos italianos ou a tríade chinesa, os yakuzas japoneses vivem principalmente de jogos de azar, drogas e prostituição, mas também participam de operações imobiliárias ou de extorsão de empresas.


Shigeharu Shirai é apresentado (Foto: AP Photo)

 

Comentários
Todos os comentário são validados.
Seus comentários serão exibidos somente após a validação.
Nome:
E-mail:
Comentário:
Desejo receber notícias.
 

 






Links úteis
Globo Imóbeis Ltda

 




Jornal JF no mundo
Notícias de Juiz de Fora e do mundo
Barbosa Lima, 135- Centro
Juiz de Fora-MG 36.010-050
E-mail: jornaljfnomundo@gmail.com
Telefone: (32) 3213-0216 ou (32) 99967-8526
Expediente
20
Julho
Juiz de Fora