Jornal JF no mundo
Notícias de Juiz de Fora e do mundo
21
Janeiro
Juiz de Fora
Segunda


 

Digite o conteúdo da pesquisa:


Austrália diz que vai estudar visto a jovem saudita se a ONU considerá-la refugiada
08-01-2019
Mundo
ONU pode demorar até uma semana para avaliar caso de Rahaf Mohammed al-Qunun. Ela fugiu da sua família e teme por sua vida.

O governo da Austrália disse nesta terça-feira (8) que vai estudar um possível pedido de visto da jovem saudita Rahaf Mohammed al-Qunun se a ONU considerá-la uma refugiada, divulga a imprensa australiana.




Rahaf Mohammed al-Qunun está em Bangcoc, na Tailândia, após fugir da sua família. Ela diz temer ser morta por ter renunciado ao islamismo. Mohammed al-Qunun passava férias com a família no Kuwait, onde comprou uma passagem para a Austrália e fugiu.




Ela afirma que teve seu passaporte apreendido por um diplomata saudita quando fazia conexão em Bangcoc. A jovem se trancou em um hotel do aeroporto com medo de ser deportada e agora está sob os cuidados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).




De acordo com a rede de TV ABC, o Departamento de Assuntos Internos da Austrália entrou em contato com autoridades tailandesas e com a agência de Refugiados da ONU para avaliar as alegações da jovem.




ANÁLISE: Jovem expõe os abusos na Arábia Saudita, onde mulheres dependem de homens para viajar, estudar e se casar




De acordo com a agência Associated Press, a ONU pode levar de cinco a sete dias para estudar o caso da jovem. Em comunicado divulgado nesta segunda, a agência de Refugiados da ONU afirmou que avalia o caso de Mohammed al-Qunun "para avaliar sua necessidade de proteção internacional".




Ela diz viajava à Austrália para pedir refúgio. Na noite desta segunda, publicou uma mensagem no Twitter pedindo refúgio ao governo do Canadá.




"Quero que o Canadá me conceda asilo", afirmou.


Também expressou medo pela chegada do seu pai à Tailândia: "Meu pai acaba de chegar, o que me preocupa e assusta muito. E quero ir a outro país para pedir refúgio. Mas pelo menos me sinto segura sob a proteção do Acnur, com o acordo com as autoridades da Tailândia. E finalmente recebi de volta meu passaporte".






A jovem saudita, que abriu uma conta no Twitter há poucos dias e publicou seu primeiro tweet no domingo, começou a escrever e postar vídeos na rede social, onde sua história se tornou viral e já chamou a atenção de 88 mil seguidores.


Nesta segunda a BBC noticiou que a embaixada da Arábia Saudita em Bangcoc afirmou que a jovem estava retida no aeroporto "porque não tinha passagem de volta" e que deveria ser deportada para o Kuwait "onde vive a maior parte de sua família". Mas nesta terça, de acordo com a AP, a embaixada negou que tenha defendido sua deportação ou que tenha apreendido seu passaporte.

 

Comentários
Todos os comentário são validados.
Seus comentários serão exibidos somente após a validação.
Nome:
E-mail:
Comentário:
Desejo receber notícias.
 

 






Links úteis
Globo Imóbeis Ltda

 




Jornal JF no mundo
Notícias de Juiz de Fora e do mundo
Barbosa Lima, 135- Centro
Juiz de Fora-MG 36.010-050
E-mail: jornaljfnomundo@gmail.com
Telefone: (32) 3213-0216 ou (32) 99967-8526
Expediente
21
Janeiro
Juiz de Fora